domingo, 10 de maio de 2009

Árvore dos Sonhos




 Árvore dos Sonhos
Não sinto receio da tormenta,
não sou um velho lobo do mar,
não sei se quer navegar,
mas tenho hierarquia.

A jornada não é nada fácil
pode ser de noite ou de dia.
Quem tem sentença arrepia,
quem tem coragem até economiza.

Hoje me encontrei na estrada,
estava um bom tempo perdido,
estava a deriva em minas,
com casa, comida e roupa lavada.

A jornada não é nada fácil
pode ser de noite ou de dia.
Quem tem ideologia a de pelejar,
quem tem lira a de cantar.

Hoje acordei de um sono,
vazio e sem alma,
vazio é capitalizado,
materializado no dia a dia da polis.

A jornada não é nada fácil
pode ser de noite ou de dia.
Quem tem rotina só cria,
quem tem magia, só brinca!
Autor:
Mauro Henrique Soares Aniceto
(Minha Face Seu Retrato)
Visite meu site e conheça melhor os meus trabalhos.
Contatos:


"Compra-se o que tem preço. O que tem valor conquista-se!"





 

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Por Dentro da Janela





Rogo ao vento para ser levado junto com
As plumas, o desencontro da natureza humana!
O propósito do ser sempre se achar o dono da bola,
Em qualidades de rebaixa um que foi pego para
Cristo, que é apenas uns dos parâmetros sociais!
Essas são sim a dor da traição,
Facada que dilacera o coração, a cristandade caiu!
 Não confunde as rosas brancas com as vermelhas só por que estão manchadas de sangue !
Assim como um titulo pode ser um acento em uma...
Deixo à você, esta escolha depois dos três pontos.

Mauro Henrique Soares Aniceto. 2009

sexta-feira, 10 de abril de 2009

Cravo e a Rosa


                                                          (Imagem: ofertandoflores.blogspot.com)



Com fervor
Digo essas palavras
Que vem  com a intenção,
De tirar meus sentimentos
Da mais profunda escuridão,
Que de lá saia esse rancor,
saia esse medo de amar.



Leves serão os passos
Dessa jornada,
Pois meus  sentimentos 
Não são nada
Comparados aos teus.

Se tu me procura
É porque tu tens sede.
Lhe digo que não será aqui,
Que tu encontrarás
Essa fonte de água,
Pois minha fonte secou.


Mas por que tu me queres
Com esse brilho no olhar?
Não sou como vós
Careço-lhe e é muito,
Mas isso é  o desejo da carne
É  isso,  vós não merece.

vós merecesse mais que carinho 
Algo que eu não posso lhe dar,
pois esse,
não encontrará em minha alma para com a tua.


Mauro Henrique Soares Aniceto
2009