quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Tempestade em um copo da água





 

O que sentir e o que pensar
Quando o coração seca.
O que olhar e não tocar
Quando se está seco.
Afetar ou ser afetado?
O medo de saber,
Em qual encontro
Jazeremos em paz!
Olharemos olho no olho
Como bons amigos e irmão.
No passado ou no presente
No segundo em um só momento
Não mais sentirei saudades ou falta
Hoje é o grande dia da partida
só restará em alguns anos as rugas
E o afeto? E o carinho ? E o amor?
Será que sentiu? Será que forjou? Será gozou?
E agora o afetado será um feto ?
Minha face não é seu retrato
Nem seu retrato é minha face
Somos apenas reflexos ao lado.

Soares Aniceto, Mauro - 30 de Dezembro de 2015-Ouro Preto-MG


Me fiz sobre a luz de um país aos pensamento do Cortiço de Aluísio de Azevedo,
Não sou santo e nem quero ser, só quero ser brasileiro do meu jeito de ser.
Sonhar e fazer dos meus sonhos brincadeiras que sirva para outras crianças
Como eu brincar e se divertir com sua essência de existir.

Um dia queria fazer parte de uma banda e eu fui e consegui.
Um dia queria ser filósofo e então para academia da vida eu entrei. (UFOP)
Um dia eu serei um poeta, mas esse dia eu sei que esse dia está por aí,
Mas enquanto isso faço esses versos naturalistas pois amo a nossa América Latina.

Autor:
Mauro Henrique Soares Aniceto
(Minha Face Seu Retrato)
Visite meu site e conheça melhor os meus trabalhos.
Contatos:
Site : https://www.facebook.com/minhafaceseuretro ;
E-mail: henriqueaniceto@yahoo.com.br ;
O tempo é curto para tantas distrações, ou são muitas
distrações para pouco tempo?‪#‎minhafaceseuretrato‬
Como disse Albert Einstein, “Viver é como andar de bicicleta. Para manter o equilíbrio é preciso continuar se movendo.”.