sábado, 4 de julho de 2009

Prosa dos Anjos
















Vou te amar até depois da morte
pois o amor verdadeiro nunca morre,
dizem os mensageiros entre Deus e os homens:
quem ama, amará eternamente.

Quando não te vejo, meus olhos
sangram lágrimas penosas de dor.
Meus sentimentos precisão ser rebelados
por prevenção de um distúrbio.

Vou te amar até quando for o dia
que o sol não nascer e nem a lua,
para iluminar a escuridão dessa Terra,
seria como chegasse o fim do meu mundo.

O amor que sinto é mais que posterior,
é vontade de ser e estar vivo,
“uma grave moléstia mental”
entre as passagens das quatro estações.

Vou te amar até sem querer
não repulsarei esse desejo verdadeiro.
Entenda que meu amor nunca morrerá,
no entanto, será sempre essa arma fatal.

Mauro Henrique Soares Aniceto.
08/09/05

3 comentários:

  1. Adoooooooooooooooreeeeii essa poesia !!
    Parece q vc sempre escreve o q eu to sentindo.
    E mais uma vez me identifiquei mto com mais uma das suas poesias.
    Essa ficou perfeitaa msm !!

    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Que isso em nessa vc tava esperido em?
    lindo, lindo!
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Eu tb vou te amar até depois da morte!!!
    hehehehe
    Que liiiinnnnddddoooo Maurooo!!!
    Mais uma vez: vc é fodaa!!!
    Bjãooo, Duracell

    ResponderExcluir

O tempo é curto para tantas administrações, ou são muitas
administrações para pouco tempo? Não deixe nada que de para ser feito no agora para depois. Escolha ser feliz! #minhafaceseuretrato